domingo, 9 de julho de 2017

VAMOS FALAR DE POLÍTICA?

Vamos falar sobre política?
Vejo pessoas defendendo para cima e para baixo o direito de livre expressão. Direito de expressão de que? Expressar a própria ignorância e desconhecimento?
Está na hora de o brasileiro aprender a falar de política. Não! Não me refiro à atuação lamentável de ficar afirmando ser de direita ou de esquerda, pela carência de sentir-se pertencente a um ou outro grupo social. Estou falando em verdadeiramente discutir política. Não em sair para a rua com bandeira de uma cor ou outra, gritar o nome de um ou outro candidato, ou funcionário público, não é disso que falo, mas sim em debater verdadeiramente política.
Chega! Basta de um povo alienado com a necessidade frenética de se dizer de direita ou de esquerda, mas que nem mesmo sabem quais são os jogos políticos envolvidos no ato de governar. Orgulha-se de sair às ruas gritando, mas nunca leu Platão ou Maquiavel. Defende uma suposta democracia, mas desconhece a história de Atenas o berço da democracia grega, a primeira da humanidade registrada historicamente, diz defender uma democracia, mas desconhece a sua base de origem.
Enquanto vocês gritam o nome de presidentes e juízes pelas ruas, a máquina do poder e da corrupção continua a funcionar a todo vapor. Aliás, creio que seus gritos são como lenha seca para a caldeira da corrupção, pois são devidamente direcionados para onde é de interesse de quem os manipula como marionetes.
Está na hora de o brasileiro aprender o que de fato é discussão politica, certamente não é se dizer de direita ou de esquerda. Discussão politica, é entender quais são os cargos exercidos no seu país, entender quais são as manobras necessárias para aprovar uma lei, quais são os movimentos realizados para estabilizar o país em um cenário global onde estar de fora das negociações internacionais, significa você não ter nas mãos seu I pod ou I phone.
Falar sobre política é antes de levantar bandeira a favor ou contra democracia, conhecer como ela se formou a mais de dois mil anos, como ela foi idealizada e como ela supostamente exercida hoje.
Para mim, pessoa com bandeiras gritando na rua, sem conhecer a história política e a forma de pensar dos movimentos, assim como sem entender a forma de funcionamento do maquinário administrativo e legislativo, é o mesmo que uma pessoa querer operar um paciente sem saber diferenciar mão de pé.
Chega! Basta de pessoas com gritos de guerra vazios, vamos começar a emitir discursos carregados de conteúdos, estudar, conhecer o movimento da máquina, para sermos capaz de reconhecer as peças quebradas e arrumá-las ou substituí-las. De que adianta querer mudança, se nem se sabe o que acontece atualmente? Você quer mudar o que nem conhece? É preciso conhecer, entender, para então sim propor melhorias ou uma substituição por algo melhor.
Se você quer usar camiseta ou bandeira dessa ou daquela cor, vai para um acampamento de escoteiros no fim de semana, política é lugar de debates sérios, é lugar de discutir leis que acabam com a vida de pessoas que são presas e condenadas sendo inocentes. É lugar de discutir para onde vai o dinheiro gerado pela mão de obra de joãos e marias silvas, que deram suor e sangue dia após dia para ter o que comer e ter como sustentar suas famílias. Politica é dizer se quem ganha um salário mínimo terá direito a atendimento público de saúde, ou vai morrer porque não tem dinheiro para comprar o remédio.
O povo vai às ruas vestindo duas cores e se enfrentando em discussões vazias, gritando conceitos que desconhecem o significado e se agredindo fisicamente. Até parece o nobre Coliseu, os gladiadores se enfrentando até a morte dos últimos neurônios para o deleite dos governantes confortavelmente acomodados na arquibancada.
E então? Vamos falar sobre política? Ou vamos continuar falando de partidos?


Nenhum comentário:

Postar um comentário